Anuncie Grátis

Blog

Transporte de cargas com alto nível de periculosidade: cuidados e exigências

Transporte de cargas com alto nível de periculosidade: cuidados e exigências

Realizar transporte de cargas com alto nível de periculosidade exige cuidados especiais. Vamos ver quais são neste artigo.

Os caminhões que singram as estradas brasileiras não levam apenas alimentos para nosso consumo. 

Muitas vezes, esses caminhões transportam cargas altamente perigosas.

Entretanto, o que muitos não sabem, é que existe uma legislação específica para efetuar este traslado.

Então, vamos conhecê-la a seguir.

O que são cargas com alto nível de periculosidade?

De certa forma, toda a carga que representa um perigo à vida pode ser considerada uma carga perigosa.

E não apenas isso, se ela também apresentar nocividade ao meio ambiente e aos bens ela também é considerada de alta periculosidade.

Inclusive, a ONU já tem definidos critérios de deslocamento, que constam na portaria 204 de 1991 do Ministério dos Transportes.

Portanto, para realizar esta movimentação nas vias públicas, é necessária autorização do ANTT.

Em síntese, as classes de cargas perigosas estão definidas de 1 a 9, e entre elas podemos encontrar:

  • Explosivos;
  • Gases comprimidos;
  • Líquidos e sólidos inflamáveis;
  • Substâncias oxidantes, venenosas, oxidantes e corrosivas;
  • Materiais radiativos.

Também se incluem peróxidos orgânicos e outras substâncias que tragam um perigo potencial e que não estejam listadas acima.

Alem destes produtos possuírem maiores custos para serem transportados, existe também exigências específicas tanto por parte dos motoristas quanto das empresas

Exigências no transporte de cargas com alto nível de periculosidade

A saber, quando for fazer a locomobilidade de cargas potencialmente perigosas, a empresa precisa tomar uma série de providências.

Uma delas é que no momento do despacho conste uma FISPQ – Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico.

Afinal, é nela que estarão especificadas os detalhes da carga transportada.

Isso permitirá que a transportadora tome as providências para manipulação apropriada.

Já o motorista, além de todos os documentos, incluindo o seguro, precisa ter em mãos o CIPP – Certificado de Inspeção para Transporte de Produtos Perigosos a Granel.

Enquanto isso, a documentação relativa a carga, pode incluir uma licença para transporte interestaduais ou certificado pela Polícia Federal.

Além de declaração do expedidor, em se tratando de material radioativo e fichas de monitoração tanto da carga quanto do transporte.

É fundamental também, que tudo esteja bem documentado, sob risco de multa ou ate mesmo de apreensão da carga.

Por isso fique atento ao trabalhar com o transporte de cargas de alta periculosidade 

Enfim, se este texto lhe ajudou, lembre-se de compartilhar na sua rede social preferida para assim, alcançarmos mais pessoas.

   ´Quer saber mais sobre cargas e transportes? Então leia também:

O QUE SÃO CARGAS PERIGOSAS?

Siga a Transconnet no Instagram!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *